Share it

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Veja chantageia Supremo Federal




Como é próprio do banditismo jornalístico praticado pela revista Veja, a versão eletrônica do periódico publicou nota na internet, assinada pelo jornalista Lauro Jardim, dizendo que foram remetidos ao presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito que apura ações criminosas de Carlinhos Cachoeira autos de nova investigação, até agora desconhecida, que envolveriam em ilícitos do contraventor nada menos que 4 magistrados da mais alta corte do País e ainda outros 10 juízes do Superior Tribunal de Justiça.

Se os poderes investigativos da República encarnados na CPI já tinham motivos de sobra para levar aos tribunais os acintosos controladores da revista mais os tem agora diante da flagrante chantagem que fazem os Civita de porem as instituições abaixo caso perseverem os intentos de convocação do magnata dono da Editora Abril.

A nota-ameaça, que foi confirmada pelo colunista mesmo depois de manifestação expressa do presidente da CPI sobre a absoluta improcedência da notícia de que tenha sido remetida à comissão qualquer outro inquérito senão aqueles já divulgados pela polícia federal, surge logo após entrevista dada pelo relator da comissão Odair Cunha na qual afirmava que havia disposição de convocar responsáveis da Veja caso as investigações apontassem conexões entre a organização criminosa e o semanário.

Fica evidente, pela ousadia e afronta do colunista, que não cessaram as ligações entre funcionários da empresa jornalística e o criminoso, mesmo depois da sua prisão dois meses atrás. De dentro da cadeia, e antes que venha depor perante a CPI, Cachoeira ainda promove dossiês e usa a revista  para antecipá-los.

Se for verdade o que dizem Veja e Cachoeira a República virá abaixo como disse o jornalista Luis Nassif, quem primeiro comentou o assunto. Se for simples blefe da quadrilha, será o caso de imputar à publicação as penas cominadas na Lei de Segurança Nacional por injúria grave ao poder judiciário brasileiro, o que poderia levar até ao encerramento das atividades da publicação.

É grave o que vem a público com a singela nota da revista Veja. Ou se lhe dá completa elucidação ou se apaguem as luzes da República.

6 comentários:

  1. Os poderes investigativos da República encarnados na CPI?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Don Civita Corleone, através de inVeja ameaça o STF (Poder Judiciário); o Poder Executivo, dizendo que vai depor um governo eleito legitimamente...o que mais falta para as pessoas acordarem e verem que o PiG não defende a liberdade de imprensa e expressão, mas a sua liberdade para ameaçar, extorquir e chantagear...hora de colocar nossos Rupert Murdochs sob o império da lei...

    ResponderExcluir
  3. Amanhã tem lugar no Centro Cultural de belém, em Lisboa, o Dia Rubem Fonseca...

    ResponderExcluir
  4. Já passou da hora...
    Os poderes estão podres. Não têm credibilidade. Não leio a Veja, mas se for verdade, a Repúlica Federativa do Brasil terá que encerrar sua existência e começar da estaca Zero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Repúblcia do Brasil já começou do zero muitas vezes,o que mudaria mesmo seria uma monarquai com um poder neutro exercido pelo rei,como foi o reinado de Pedro II, o único periodo que o Brasil chegou a ser país de 1º e sem corrupção
      CHEGA DE REPÚBLICA!

      Excluir
  5. Ué, não entendi porque a república viria abaixo, pois desde muito tempo atrás é de conhecimento geral que a Justiça anda de braços dados com a criminalidade. Se assim não fosse, não haveria jogo do bicho, tráfico de drogas, de armas, contrabando e muito pouco se ouviria falar de corruptos e corruptores à solta e executando sua função livremente.
    Que república é essa que você se refere?

    ResponderExcluir